'Atitude muito covarde', diz advogado que filmou menor sendo agredido por motorista após acidente - TV Canal Dom Silvério

'Atitude muito covarde', diz advogado que filmou menor sendo agredido por motorista após acidente

Share This

Vídeo mostra adolescente sendo agredido por homem durante briga de trânsito em Ribeirão
Testemunha da agressão sofrida por um adolescente de 15 anos, jogador da escolinha do Botafogo-SP, após um acidente de trânsito em Ribeirão Preto (SP), o advogado Daniel Rondi afirma que o motorista agressor estava bastante exaltado e fugiu após perceber que estava sendo filmado.
Segundo a Polícia Civil, o homem de 29 anos bateu a picape na traseira do carro de uma professora, de 46 anos, que é deficiente. Após a colisão, ambos passaram a discutir e o motorista agrediu o filho dela com um soco no rosto.
“Pareceu uma atitude muito covarde, nos pareceu que ele estava completamente fora da razão dele. Depois, soubemos que se tratava de um acidente e que ele teria batido na traseira do carro dessa senhora, e teve toda essa atitude. Nós descemos e ele foi embora”, diz.
Homem agride adolescente com um soco no rosto em Ribeirão Preto, SP (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)
Homem agride adolescente com um soco no rosto em Ribeirão Preto, SP (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)
O jovem cai no chão e é amparado pela mãe enquanto o agressor continua com insultos em Ribeirão Preto, SP (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)
O jovem cai no chão e é amparado pela mãe enquanto o agressor continua com insultos em Ribeirão Preto, SP (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

Rondi conta que trabalhava no escritório, no fim da tarde de quinta-feira (22), quando ouviu a discussão na rua, no Jardim Paulista. O advogado abriu a janela e passou a gravar a confusão com o celular.
Nas imagens, é possível ver a professora e o motorista discutindo. O filho dela, que também estava no carro atingido, tenta intervir e acaba sendo agredido. O menor cai no asfalto e a mãe parte para cima do agressor, que a ameaça.
“Ela pediu para ele parar, e ele simplesmente entrou no carro nesse momento, na hora que as pessoas desceram, e se evadiu do local. Outras pessoas do escritório desceram para socorrê-la e eu continuei filmando”, relembra.
O motorista fugiu, mas foi identificado com a ajuda do vídeo gravado por Rondi. A Polícia Civil informou que ele deve responder por crime de lesão corporal e injúria.
A professora Andrea Pacífico Borges e o filho José Renato de Almeida Filho em Ribeirão Preto (Foto: Fábio Junior/EPTV)
A professora Andrea Pacífico Borges e o filho José Renato de Almeida Filho em Ribeirão Preto (Foto: Fábio Junior/EPTV)

O acidente

A professora Andrea Borges Pacífico conta que fazia uma conversão da Avenida Doutor Francisco Junqueira para a Avenida Doutor Plínio de Castro Prado, na tarde de quinta-feira, quando sentiu que o carro dela havia sido atingido por outro.
“Só senti uma pancada atrás e vi uma pessoa gesticulando. Continuei a Plínio de Castro, procurei um lugar seguro, perto de gente, para discutir e fazer o B.O. [boletim de ocorrência]. Mas, ele já falou que eu estava fugindo, que não prestava, começou a me ameaçar, que ia acabar com a minha vida", lembra.
O adolescente foi o primeiro a descer, após o acidente. Ele afirma que o motorista estava exaltado, falava alto e dizia ofensas contra a mãe dele.
“Eles começaram a discutir e ele a xingar minha mãe a todo momento. Pedi para ele parar de xingar a minha mãe e ele começou a apontar o dedo para mim. Foi quando ele partiu para cima da minha mãe, eu entrei no meio e ele me agrediu”, afirma.
Andrea e o filho registraram um boletim de ocorrência na Central de Flagrante da Polícia Civil, na noite de quinta-feira. Apesar de identificado, o motorista não prestou depoimento e não compareceu ao Plantão Policial.

Nenhum comentário:

Receba Notícias Pelo Whatsapp

 Anuncie Aqui no TV Canal