Motorista esfaqueia passageiro que se recusou a pagar passagem em BH - TV Canal Dom Silvério

Motorista esfaqueia passageiro que se recusou a pagar passagem em BH

Share This
Um motorista de 29 anos foi preso em flagrante, em Belo Horizonte, após esfaquear um rapaz de 20 anos. O motivo do crime: a vítima teria se recusado a pagar a passagem dela e da namorada. O caso ocorreu na madrugada desta quinta-feira (24) na avenida Frei Orlando, no bairro Caiçara, na região Noroeste da capital.
Testemunhas contaram que o casal embarcou no coletivo que faz a linha 4201 (Alto Caiçara/Nova Cintra) na região Central da cidade. No endereço do crime, o rapaz teria dito ao motorista que não tinha dinheiro para pagar pelas duas tarifas e, por isso, pediu com que o condutor abrisse a porta dianteira.
Com a recusa, o rapaz e a namorada de 16 anos pularam a catraca e foram para a parte de trás do ônibus. Neste momento, conforme consta no Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar, o motorista parou o ônibus, sacou uma faca e ordenou que a dupla pagasse pela passagem.
O rapaz, então, teria puxado a alavanca de emergência da janela e descido do ônibus junto com a namorada. Revoltado, o motorista desceu também e desferiu facadas no jovem, que ficou caído e ensanguentado na rua. A PM foi aciona e socorreu a vítima até o Hospital Odilon Behrens, onde foi internado com cortes na barriga.
Depois do resgate, os militares foram até o ponto final do ônibus e localizaram o motorista. Ele teria confessado a lesão corporal e recebeu voz de prisão. O condutor foi levado para a Central de Flagrantes (Ceflan), junto com outras testemunhas, para o registro do caso, que será investigado pela Polícia Civil.
Afastamento
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SetraBH) lamentou a situação e informou, por meio de nota, que o motorista foi suspenso. O caso está sendo avaliado pela área de recursos humanos e, "em caso de sintomas psicológicos/emocionais, o operador é encaminhado ao médico do trabalho".
"O SetraBH ressalta também que promove, para condutores e agentes de bordo, treinamentos de reciclagem e orientações sobre conduta. A entidade lamenta o incidente e ressalta que o referido profissional sempre teve uma conduta exemplar e nunca havia sido penalizado por mau comportamento", declarou o sindicato.
No comunicado, o SetraBH reforçou que não pagar passagem, exceto para quem tem gratuidade, é crime previsto no código penal, com pena de detenção, que varia de 15 dias a 2 meses, ou multa.

Nenhum comentário:

Receba Notícias Pelo Whatsapp

 Anuncie Aqui no TV Canal