Na partida seguinte, o garoto Cleiton, cria da base atleticana, assumiu o gol, pois Victor pasou a tratar de uma tendinite no joelho esquerdo que estava claramente atrapalhando o seu desempenho nos jogos.
O clube não determinou um prazo para o retorno de Victor, mas as boas exibições de Cleiton acabaram ajudando no processo, pois não foi necessária uma pressão para uma volta antecipada, como já aconteceu com outros jogadores e até mesmo com o próprio goleiro, em 2017, quando ele se recuperava de uma lesão no ombro sofrida nas férias.
Fisicamente, Victor ainda não está nas condições ideais, mas voltar a participar dos jogos faz parte do processo de recuperação.
arteOs relacionados do Atlético para o jogo contra o Fluminense