Itapemirim vai participar de licitações de ônibus urbanos, diz atual presidente da empresa - TV Canal Dom Silvério

Participe nossa grupo

 Anuncie Aqui no TV Canal

Itapemirim vai participar de licitações de ônibus urbanos, diz atual presidente da empresa

Share This

A Viação Itapemirim, que já foi a maior empresa rodoviária do País e se encontra em recuperação judicial desde 2016, vai participar de licitações de ônibus urbanos em diferentes regiões do País.
A declaração é do atual presidente da empresa, Sidnei Piva, em entrevista ao Diário do Transporte.
Piva foi reconduzido à direção do Grupo Itapemirim por ordem judicial que afastou do comando a empresária Camila de Souza Valdívia, que recorre da decisão.
Segundo o Sidnei, já existem alguns sistemas que estariam na mira da empresa e que em breve, o nome Itapemirim estará estampado em ônibus de linhas municipais.
“A Itapemirim para 2020 vai anunciar o atendimento a cidades, vamos fazer o ‘municipal’” – assegurou.
O empresário disse que o plano é implantar inclusive veículos elétricos.
“Ônibus urbanos e elétricos, nós vamos participar de licitações” – afirmou
Piva também é proprietário da empresa fabricante do setor ferroviário T´Trans, que, entre outros empreendimentos, busca fornecer os trens e equipamentos para o monotrilho da linha 17-Ouro, da zona Sul de São Paulo.  A empresa juntamente com asiáticos tem o objetivo de fabricas ônibus elétricos no Brasil.
O empresário disse ainda que outra intenção é operar ônibus intermunicipais rodoviários e adquirir empresas que prestam serviços nestes sistemas, em especial no Sudeste.
“A Itapemirim vai adquirir empresas do mercado do estado de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minas [Gerais] e do Espírito Santo para fazer este atendimento, prioritariamente destes estados” – anunciou ainda afirmando que a empresa também vai pedir à ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, novas linhas, seções e novos mercados para o sistema interestadual.
A Itapemirim tem dívidas de quase R$ 400 milhões somente com trabalhadores, fornecedores e bancos, sem contar impostos.
Piva garantiu que a prioridade é pagar os débitos e que, para os investimentos, haverá aporte de fundos, inclusive estrangeiros.
“Prioritariamente pagar a recuperação judicial. Nós queremos já em 2020 ter boa parte da recuperação já liquidada, mas independentemente da recuperação que vai ser rigorosamente paga no período, nós estamos trazendo investidores internacionais principalmente em infraestrutura” – prometeu.
Ouça na íntegra:
00:00
00:00
Fonte:Adamo Bazani

Nenhum comentário:

Facebook