Rodovias federais têm aumento do número de mortes após sete anos - TV Canal Dom Silvério

Participe nossa grupo

 Anuncie Aqui no TV Canal

Rodovias federais têm aumento do número de mortes após sete anos

Share This


O número de mortes em rodovias federais voltou a subir pela primeira vez em sete anos e chegou a 5.332 vítimas no ano passado, 61 a mais do que em 2018, segundo dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Além dos mortos, acidentes em estradas federais em 2019 deixaram ainda 18,6 mil feridos graves – 858 casos (5%) a mais que no ano anterior.
O aumento do número de vítimas nas rodovias administradas pelo Governo Federal coincide com o primeiro ano da gestão Jair Bolsonaro (sem partido), que mandou suspender a fiscalização por radares nessas estradas. Em março, o presidente afirmou que extinguiria a fiscalização eletrônica nas estradas, mas foi impedido pela Justiça Federal, que determinou a manutenção dos aparelhos fixos.
Em agosto, então, Bolsonaro mandou, por meio de um despacho, que a PRF interrompesse o uso de radares móveis. Quatro meses depois, em dezembro, a Justiça determinou que a fiscalização com aparelhos móveis voltasse a ser feita.
Ainda não é possível afirmar com segurança que o aumento do número de mortes tenha ocorrido devido à redução da fiscalização, segundo especialistas, uma vez que isso demandaria análises mais específicas sobre os locais onde esses acidentes ocorreram.
“Mas a gente sabe que tem questões de alteração de comportamento que a percepção da redução da fiscalização coloca, que a gente não pode ignorar. A fiscalização tem uma tendência a dissuasão”, afirma Rafael Godoy, da Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito.
Hanna Machado, coordenadora na mesma entidade, destaca que, “além da suspensão de radares móveis, o presidente encaminhou um projeto de lei com alterações no Código de Trânsito Brasileiro que abrandaria punições e regras relacionadas a fatores de risco”. 

Nenhum comentário:

Facebook