O juiz da Comarca de Santa Bárbara, Thomas Vinicius Schons, condenou a 20 anos e quatro meses de prisão o réu, 46 anos, pelo assassinato de Carlos Eduardo Martins “Dudu” e por coação de testemunhas. O julgamento foi o mais longo na história recente de Santa Bárbara, com duração de 16h. O júri popular começou às 11h de quinta-feira (30) e só terminou na madrugada de sexta-feira (31), por volta das 3h. Dois outros acusados de envolvimento no crime, um de 55 anos e o outro de 22, foram absolvidos pelo júri.
O assassinato de Carlos Eduardo ocorreu dia 19 de fevereiro de 2016, na estrada de acesso às localidades de Costa Lacerda e Bateias. Os policiais encontraram o corpo decapitado e com várias perfurações de tiros e facadas. A cabeça só foi localizada a cerca de 6m de distância.
O motivo da morte violenta está ligado ao tráfico de drogas e também à possível participação de Carlos Eduardo, na morte do filho do réu, também por envolvimento com o tráfico de drogas. Investigações da Polícia Civil apontaram que as duas mortes teriam ligações com a disputa pelo tráfico de drogas entre as gangues Berra Boi e Curral, conhecidas pela prática de diversos crimes no município.