Vale vai retirar 67 famílias de Ouro Preto após barragem do Doutor ser elevada para nível 2 - TV Canal Dom Silvério

Vale vai retirar 67 famílias de Ouro Preto após barragem do Doutor ser elevada para nível 2

Share This


A Vale vai remover 67 famílias em Ouro Preto, após a barragem do Doutor, pertencente à  mina de Timbopeba, ser elevada de nível 1 para 2 de emergência. A mudança no nível da estrutura está prevista no Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM).
Segundo a Defesa Civil Estadual, quando uma empresa declara que sua barragem está em nível 2, significa que a estrutura não é completamente segura e, por isso, é preciso retirar todas as pessoas que moram na zona de autossalvamento – região que seria alagada em menos de 30 minutos caso ocorra colapso na barragem.
Em Ouro Preto, 235 moradores serão retirados de casa e levados para hotéis na região.

Em Barão de Cocais, a barragem Sul Superior e Inferior de Gongo Soco continuam sem estabilidade. A Superior manteve em nível 3 e a Inferior em 2 de emergência.

Em Itabira, a Vale perdeu a Declaração de Condições de Estabilidade (DCE) da barragem de Santana e a elevou  para nível 1 de risco de rompimento. A barragem de Itabiruçu, mesmo com as atividades paralisadas, obteve o DCE, mas também foi elevada para nível 1 de emergência. Já o Pontal permanece sem o DCE e no nível 1.

Em São Gonçalo do Rio Abaixo, a barragem de Laranjeiras, pertencente a mina de Brucutu, também perdeu seu DCE e foi elevada ao nível 1 de emergência, o que causa impacto direto na produção. Em nota a Vale afirma que "A usina de Brucutu, que enviava rejeitos para a barragem Norte/Laranjeiras, e se encontra (desde 2 de dezembro) em nível 1 de emergência, continuará a operar com cerca de 40% de sua capacidade, por meio de processamento a úmido com filtragem de rejeitos. Alternativas de curto prazo para a disposição de rejeitos, como a otimização do uso da barragem Sul, estão sendo testadas por equipes geotécnicas e operacionais e podem aumentar a capacidade da planta de Brucutu para 80%. Caso estas alternativas não se provem viáveis ou a obtenção de uma reavaliação no nível de emergência da barragem Norte/Laranjeiras
não seja concretizada até o final do 2020, poderá haver impacto no volume anual de produção de minério de ferro de 2020."

Nenhum comentário:

Receba Notícias Pelo Whatsapp

 Anuncie Aqui no TV Canal