Atingidos de Fundão bloqueiam rodovia em Santa Cruz Escalvado - TV Canal Dom Silvério

Participe nossa grupo

 Anuncie Aqui no TV Canal

Atingidos de Fundão bloqueiam rodovia em Santa Cruz Escalvado

Share This

 


Atingidos pela lama da Barragem de

Fundão, rompida em novembro de

2015 em Mariana, moradores de

regiões rurais de Santa Cruz do

Escalvado permaneciam, ao longo da

manhã desta sexta-feira (9/10), num movimento de obstrução da MGC-120, perto do Cemitério de Nova

Soberto. Eles impediam a passagem de caminhões, ônibus e máquinas pesadas de empreiteiras vinculadas à

Fundação Renova.

“Estamos perto do quinto aniversário da tragédia, que foi de fato um crime socioambiental, e ainda temos

cobranças a fazer“, comentou a advogada - e também atingida - Aline Gomides Cupertino. Ela lamentou que

guarnições da Polícia Militar estejam no local basicamente para pressionar os manifestantes, e não para

garantir o direito de protesto.

O bloqueio da rodovia ocorre a seis dias da audiência pública de 15/10 (a partir das 18h), tendo na pauta a

regularização ambiental das obras de dragagem e disposição de rejeitos na Fazenda Floresta e recuperação

das margens e setores, como forma de revitalizar a Hidrelétrica de Candonga, paralisada desde a passagem

da lama da Barragem de Fundão.

Audiência pública

O objetivo da audiência é apresentar - para os municípios de Rio Doce, Santa Cruz do Escalvado e Ponte

Nova/comunidades de Chopotó e Pontal - os estudos elaborados para avaliar as ações necessárias para as

obras, bem como as medidas de controle e mitigação de impactos.

Normativa Copam/MG no 225/2018.

Assim, a audiência conjugará a

participação virtual com a presencial,

dadas as limitações impostas

atualmente pela pandemia da Covid-

19.

De sua parte, o Centro de Formação

Rosa Fortini, que assessora os

atingidos, iniciou em 6/10 agenda de

reuniões preparatórias para a audiência. Atuam os técnicos Marina Lima (engenheira ambiental), Daniel

Nazareth (engenheiro florestal) e Moisés Santos (técnico agrícola).

Iniciadas em Rio Doce (na sede e nas

localidades de Santana do Deserto,

Funil, Marimbomdo, Jorge e Jaracatiá

de Cima), as reuniões continuaram em

7 e 8/10 em Santa Cruz do Escalvado

(Merengo, Barca de Santana, Cotas,

Porto Plácido, Pedra do Escalvado,

Tapera, Jaracatiá de Baixo,

Matadouro, Quilombo e Fazendinha).

Nesta sexta (9/10), ainda em Santa

Cruz do Escalvado, agendas em Viana,

Inácios, Chacrinha e Gongo. Neste

sábado (10/10), reuniões em Ponte

Nova (Chopotó e Pontal) e Santa Cruz (Novo Soberbo).

A audiência será realizada simultaneamente de forma virtual e presencial, via Renova, através do

site audienciapublicaonline.com.br para todos aqueles que tiverem interesse em participar. A Fundação

preparou três locais  para os atingidos acompanharem e participarem:

- Sede do município de Rio Doce (Centro Comunitário de Multiuso Madalena Martins); Novo Soberbo

(Quadra Poliesportiva/Escola Municipal José Gomes de Souza); e antiga Escola de Chopotó/Ponte Nova.

Fonte: Folha de Ponte Nova

Nenhum comentário:

Facebook